A vida é feita de ciclos, já diriam os orientais. E chegam momentos de rompermos ciclos antigos para iniciar novos.

Esses momentos costumam ser meio dolorosos. Talvez porque eles nos remetam a outros momentos de rompimento, principalmente aqueles mais tristes nos quais a decisão não partiu da gente. Quando parte da gente, é mais fácil.

Separações, filhos saindo de casa, falecimentos, mudanças de cidade, de emprego, de estilo de vida… Tudo gera um sentimento de vazio, o vazio anteriormente preenchido por algo. Algo, esse, que talvez já não nos represente mais daquela mesma maneira, clamando, assim, por mudanças.

É como a árvore, que floresce, frutifica, deixa cair frutos… E os frutos espalham sementes que vão gerar novas árvores.

Todo mundo já deve ter ouvido essa analogia. Mas o que raramente passa pela nossa cabeça é que tudo o que existe hoje no mundo é resultado dessa mesma história. A situação atual sempre descende das situações anteriores. O status quo de hoje foi a dissidência de ontem.

Os pais de hoje em dia foram os filhos do passado que saíram das casas dos pais para formar novas famílias. Os colonizadores de um país são os filhos de uma terra que decidiram ir viver em outra, divergindo-se de suas origens.

Alguma bela árvore que talvez habite seu local de trabalho ou estudo também já foi uma pequena semente ou uma pequena muda um dia. A empresa em que você trabalha hoje talvez tenha sido criada por ex-funcionários de outra empresa, que talvez tenham saído desta por não concordarem com tudo o que acontecesse por lá.

Alguns se enraízam em suas origens, mas já imaginou se todos o fizessem? Seu amigo não teria vindo morar na mesma cidade que você, seu local de trabalho atual talvez não existisse, seu próprio trabalho e sua área de atuação talvez não existissem.

Tendemos a divergir de nossas origens, em maior ou menor grau, num processo às vezes tranquilo, às vezes doloroso, porém necessário, que promove a continuidade do mundo.

Crescei-vos e multiplicai-vos, já nos disse o Mestre. Assim a vida segue seu caminho, em escala exponencial, não nos perguntando muito se a gente está tranquilo com isso ou não. Simplesmente, acontece.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s