Menino pensando nele mesmo quando for grande

O que você quer ser quando crescer?

Muita gente vê televisão, acha sensacional e pensa: “Eu quero ser ator!”. Muita gente vê um pianista tocando e pensa “Eu quero ser músico!”.

Mais recentemente, entrou em moda a profissão de computeiro. Com isso, muita gente que gosta de computador, celular e/ou tablet andou pensando “Eu quero ser programador!”.

Talvez tão velho quanto o mundo, esse fascínio pela profissão alheia é natural, até certo ponto. Espelhamo-nos em alguém ou alguma coisa.

Porém, vale a pena lembrar que, quando você vê um profissional atuando, você está vendo apenas a ponta do iceberg. Para ele conseguir fazer aquilo que ele está fazendo agora, do jeito como ele está fazendo agora, provavelmente ele passou muitas manhãs, tardes e noites de sua vida estudando e praticando. Se você presenciar um momento de estudo de um músico experiente, talvez até ache legal ouvir o que ele toca. Agora, experimente ouvir um músico iniciante estudando. Em geral, tende a ser horrível! Notas falhando, falta de ritmo, de dinâmica… É um longo caminho até a proficiência, e esse caminho pode ser agradável ou desagradável (normalmente, é uma mistura dos dois).

Na hora de escolher uma profissão, não adianta só ver o que a pessoa faz e achar legal. Meu pai costuma dizer que você deve observar o tipo de vida que a pessoa leva. O que faz um músico? No palco, ele toca peças completas, bonitas etc. Em casa, ele estuda e pratica, diariamente. Além disso, é possível que ele tenha que buscar trabalho continuamente, já que poucos músicos têm contrato fixo de trabalho. Se você gostar de tocar, e também gostar de estudar e praticar música, e também gostar dessa busca por trabalho, beleza! Talvez você goste dessa carreira. Se não, se você gostar apenas da ideia de tocar uma peça completa e não gostar do resto, esquece! O pacote vem completo, não tem muito como ficar escolhendo só as partes interessantes.

Um desenvolvedor de software não faz apenas o tablet falar, mostrar luzinhas coloridas e facilitar a vida de milhões de pessoas (eu até tenho dúvidas sobre essa última parte). Ele gasta boa parte do seu tempo escrevendo caracteres preto-e-verde num terminal, que muitos considerariam sem graça. Ele gasta boa parte do seu tempo fazendo uma coisa de outro mundo: pensando. Você não vê ele fazendo isso. Vendo de fora, não dá para ter muita noção de quanto esforço mental é necessário para chegar-se àquelas simples e visuais luzinhas.

O mesmo ocorre com o escritor, o cabeleireiro, o executivo, o faxineiro, o investidor, o governante… Você já passou pela situação em que alguém falou mal da sua profissão? Você já ouviu alguém achando que sabe como é viver a sua vida, e, na verdade, não sabia nada? Então… Evite cair no mesmo erro. Cuide para respeitar a vida e a profissão alheia.

Anúncios

Um comentário sobre “O que você quer ser quando crescer?

  1. Sou velho aos 35 anos e não sou mais público alvo de nada (de música à alimentos), mas acho que tenho algo a acrescentar às novas gerações. É um grande clichê, mas faça o que você gosta. Não tem nada mais chato do que passar 8-9-10-16 horas por dia fazendo algo que você detesta. Você não vai conseguir ficar todo esse tempo fazendo algo que te dá muito dinheiro, mas que você acha um porre. Talvez fiquei uns 3 ou 5 anos, até ficar doente, louco ou chato. Agora vai parecer contraditório, mas nem sempre o que você ama é o que vai ter como profissão. Eu sempre gostei de desenhar, achava que ia para esse lado quando crescesse, mas acabei me apaixonando por TI. Sempre gostei de música, mas acabei me apaixonando por TI. Sempre gostei de cinema, mas… É como a vida, você vai ter algumas namoradas, mas é bom esperar para saber qual vai ser o amor da sua vida.Continuo gostando das outras coisas (espera! não estou dizendo para que tenha amantes na sua vida sentimental, hein?!), mas TI é aquela que escolhi para ter como profissão. As outras eu faço, me dão prazer, são meus passa-tempos favoritos, mas TI foi aquilo que eu disse “pô, eu passaria 24 horas acordado por isso”. Tenho amigos que muitas profissões diferentes, dos que são felizes, nenhum faz por grana/pai/mãe/familiatoda, faz por prazer. Simples assim!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s